É NATAL

E eu da minha janela, cusco uma outra janela do outro lado da minha rua , vejo um árvore de natal com luzes de muitas corres a apagarem e a acenderem e também pequenos vultos movendo-se de um lado para o outro com gritos e gargalhadas que posso ouvir da minha janela.
O bairro está em festa, nas ruas não há lugar, para mais carros, é hora de jantar e as famílias reúnem-se para festejar mais um aniversário do nascimento de Jesus.
Sai de um aparelho de som, musica que se ouve em todo o bairro e se espalha com outros barulhos, afastei-me da janela quando parou mais um carro, mais uma família que ia ficar completa na casa do lado da minha.
Tanta alegria naquelas duas crianças quando a porta se abriu e que continuei a ouvir depois que a porta se fechou atrás delas.
Que bom seria se os homens fizessem o natal todos os dias, pois “natal é quando o homem quiser”.

3 comentários:

Dina disse...

Espero que o teu natal e o princípio de ano tenham sido o melhores possível. Que este ano te traga aquilo que mais desejas.

Paulo Neto disse...

Muito profundo, tens jeito para a escrita. Continua.

Paulo Neto disse...

Muito profundo, tens jeito para a escrita. Continua.